quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

"O Velho do Restelo"

A curta-metragem "O Velho do Restelo", a mais recente obra de Manoel de Oliveira, estreia-se hoje em Portugal, dia em que o realizador completa 106 anos.



PARABÉNS, MANOEL DE OLIVEIRA!!! CENTO E SEIS ANOS!!!




MANUEL Cândido Pinto de OLIVEIRA nasceu no Porto, a 11 de Dezembro de 1908, tendo sido registado com a data do dia seguinte. Apesar da sua provecta idade, continua a exercer a actividade de cineasta, sempre com as mais elogiosas menções por parte da crítica internacional. Vale Abraão, O Convento, A Caixa e Non ou a Vã Glória de Mandar são alguns dos seus mais conhecidos filmes.






quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Declaração Universal dos Direitos do Homem em 10 de dezembro de 1948

A 24 de outubro de 1945, no rescaldo da Segunda Guerra Mundial, as Nações Unidas surgiram como uma organização intergovernamental com o propósito de salvar as gerações futuras da devastação do conflito internacional.
Representantes das Nações Unidas de todas as regiões do mundo adotaram formalmente a Declaração Universal dos Direitos do Homem em 10 de dezembro de 1948.
A Carta das Nações Unidas estabeleceu seis corpos principais, incluindo a Assembleia Geral, o Conselho de Segurança, o Tribunal Internacional de Justiça, e em relação aos direitos humanos, um Conselho Social e Económico (ECOSOC).
A Carta da ONU concedeu à ECOSOC o poder de estabelecer “comissões para os assuntos económicos e sociais e para a proteção dos direitos do homem.” Uma delas foi a Comissão das Nações Unidas para os Direitos Humanos, que, sob a presidência de Eleanor Roosevelt, viu a criação da Declaração Universal dos Direitos do Homem.
A Declaração foi redigida por representantes de todas as regiões do mundo e abarcou todas as tradições legais. Inicialmente adotada pelas Nações Unidas a 10 de dezembro de 1948, é o documento dos direitos humanos mais universal em existência, delineando os direitos fundamentais que formam a base para uma sociedade democrática.
A seguir a este ato histórico a Assembleia exigiu a todos os países membros que publicassem o texto da Declaração e que “fizessem com que fosse disseminada, exibida, lida e explicada principalmente nas escolas e noutras instituições educacionais, sem qualquer distinção baseada no estatuto político dos países ou territórios”.
Hoje em dia, a Declaração é um documento vivo que foi aceite como um contrato entre um governo e o seu povo em todo o mundo. De acordo com o Livro de Recordes Mundiais do Guinness, é o documento mais traduzido no mundo.
Aqui texto completo da declaração»»

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Vamos descobrir a biblioteca escolar


Para responder aos desafios atuais, decorrentes da revolução digital e da alteração da forma como se lida com a informação e se adquire e produz conhecimento, o sistema educativo necessita, mais do que nunca, de bibliotecas sólidas, capazes de ensinar e apoiar os alunos na obtenção de bons resultados escolares e no domínio das literacias indispensáveis para o futuro.
Programa Rede de Bibliotecas Escolares: Quadro Estratégico 2014-2020

ALMEIDA GARRETT

A 9 de Dezembro de 1854, morre, em Lisboa, João Baptista da Silva Leitão de ALMEIDA GARRETT
Nome maior da cultura portuguesa. Foi um político liberal, grande orador, embaixador, escritor e poeta de grande mérito. Está particularmente ligado ao teatro português. A ele se deve a criação do Conservatório de Arte Dramática e do Teatro Nacional D. Maria II. Deixou obras repetidamente levadas à cena como Frei Luís de Sousa e O Alfageme de Santarém. Provavelmente o mais belo livro que escreveu foi Viagens na Minha Terra.